CodeIgniter

Olá pessoal!

Hoje é o 1º post do ciclo Frameworks PHP.

O Framework que iremos abordar hoje se chama: CodeIgniter.



CodeIgniter é um Framework de desenvolvimento de aplicações web. Ideal para programadores PHP que
precisam de um kit de ferramentas simples e elegante para criar aplicações web com recursos completos.

Ele também permite que você desenvolva seus projetos rapidamente, através de um rico conjunto de bibliotecas para as tarefas mais comuns,
bem como uma interface simples e estrutura lógica para acessar essas bibliotecas.

Bacana não? Mas vamos ao ponto! Quais os benefícios?

Vantagens

- Ampla compatibilidade com padrão contas de hospedagem que rodam uma variedade de versões e configurações do PHP;
- Documentação ampla e bem organizada, disponível em diversas línguas, com tutoriais em vídeo, além de uma wiki e fórum dos usuários;
- Fácil aprendizado;
- Simplicidade na utilização.

Desvantagens

- Baixa taxa de atualização. O intervalo entre as versões pode ultrapassar 1 ano. Demonstrando que o framework não acompanhe as tendências de tecnologia e de mercado;
- É um Framework que realiza muito bem as funções básicas, mas qualquer coisa além disso seria pedir demais dele;
- Ele possui suporte apenas para conexões aos principais bancos de dados do mercado. Logo, se você utiliza algum banco de dados que não é tão usado, ou se aderiu aos NOSQL, saiba que ele não oferece suporte;
- Não possui suporte às novas tendências em web social, não tendo bibliotecas nativas para conexões com facebook, twitter etc.;
- Não trabalha com AJAX de forma nativa.

Então vamos para a arquitetura do CodeIgniter:
1- O index.php serve como um controlador primário, iniciando os recursos básicos necessários para rodar o CodeIgniter.
2- O roteador examina a requisição HTTP para determinar o que deve ser feito com ela.
3- Se já existem o arquivo 'cacheado', ele é enviado diretamente ao browser, pulando as outras etapas de execução.
4- Segurança. Antes da controller de aplicação ser carregado, a requisição HTTP e qualquer dado submetido pelo usuário é filtrado por segurança.
5- O Controller carrega o model as bibliotecas principais, plugins e qualquer outro recurso necessário para processar a requisição específica.
6- A View finalizada é renderizada e então enviada ao browser para ser vista. Se o cache está habilitado, a view é 'cacheada' primeiro para que seja servida em requisições subsequentes.

A próxima imagem é um olhar mais técnico do que acontece dentro das camadas MVC.



Bom pessoal, é isso.
Espero que tenham gostado do post.
Até a próxima galera!!
o/

Thallita Celeste

Olá! Sou Thallita, fundadora do blog ThallitaCeleste. Sou Analista de segurança, com fome de conhecimento e grande vontade de ajudar as pessoas ao redor. Aqui, tento manter meu histórico sobre diversos temas. Bem, seja Bem Vindo ao meu Blog! Espero que goste. o/

Um comentário:

  1. Adorei o post...muito bem explicativo...esse CodeIgniter parece ser uma boa ferramenta, irei usar em um próximo projeto! Dê uma olhada no meu tutorial tbm.
    o/

    ResponderExcluir